Meu plano estratégico pessoal para os próximos 12 meses

Faz quatro meses, obtive redistribuição de um instituto federal para outro. Decidi enfrentar o desafio da mudança com um planejamento estratégico pessoal.

Num primeiro momento, refleti sobre minhas forças e fraquezas em meu novo contexto de trabalho. Num segundo, concebi uma estratégia e um plano de ação para os próximos 12 meses.

Sem entrar em detalhes, estou diante de mudanças.

Saí de uma cidade de 130 mil habitantes no interior de Minas Gerais e vim viver na capital paulista, com 4 milhões de usuários de metrô todo dia.

O instituto federal em que trabalhava em Minas Gerais tinha 8 campi em cidades relativamente próximas umas das outras, enquanto o atual tem campi em 30 cidades em todo o território do estado de São Paulo.

Continuo a ter a reitoria como local de trabalho, com uma diferença: antes, eu ficava lotado em uma pró-reitoria, órgão ligado ao Reitor; agora, estou lotado na Unidade de Auditoria Interna, um órgão ligado ao Conselho Superior.

Continuo também no mesmo ambiente organizacional dos institutos federais.

Minhas responsabilidades se deslocaram do planejamento organizacional e da prestação de contas para a auditoria interna.

Permanece o relacionamento com o TCU e a CGU (apelidada hoje em dia de Ministério da Transparência), mas deverá ser mais frequente e envolverá outros atributos.

Na análise, notei mais pontos de continuidade do que de descontinuidade. Por isto, acreditei plausível elaborar meu planejamento estratégico com o propósito de ampliar conhecimentos e habilidades em gestão e redação na área pública, que são meu principal assunto.

Pensei, então, em uma estratégia para os próximos 12 meses. Terminado este período, vou revisar o planejamento.

Determinei como minha missão “investigar ferramentas e conceitos de auditoria interna e adaptá-los aos institutos federais.” Elaborei uma Visão em estreita correlação: “tornar-me capaz de apresentar ferramentas e conceitos de auditoria interna adaptados aos institutos federais.”

Achei estes elementos adequados por dois motivos:

  • a tarefa de adaptar ferramentas e conceitos vai pedir um aporte criativo, autoral mesmo, ao que eu estudar sobre auditoria interna
  • a expectativa de apresentar as ferramentas e os conceitos já adaptados vai rechear este blog de postagens úteis a todos quantos enfrentem desafio semelhante

É exatamente isto o que desejo com este blog: oferecer conhecimentos e ferramentas aos profissionais da gestão e redação na área pública.

Para sustentar o sucesso da minha Missão e Visão, concebi duas linhas de iniciativa:

  • linhas de desenvolvimento, com conhecimentos e habilidades que vou adquirir: ferramentas e conceitos de auditoria interna, abordagens das auditorias internas dos demais institutos federais, direito constitucional, direito administrativo, administração financeira e orçamentária, contabilidade pública
  • linhas de manutenção, com conhecimentos e habilidades que vou “repensar” de acordo com o que aprender nas linhas de desenvolvimento: estrutura e funcionamento dos institutos federais, prestação de contas, ferramentas e conceitos de planejamento e gestão na área pública, ferramentas e conceitos de redação

Achei estas coordenadas suficientes para impulsionar-me na direção dos resultados que desejo.

Buscarei manter o foco na execução da estratégia com o auxílio de dois recursos.

Primeiro: o quadrante de Urgência vs. Importância, sobre o qual falei em outra postagem.

Segundo: cada linha de iniciativa receberá projetos específicos, gerenciados com o Trello. (Trello é o melhor app para gestão de projetos da face da Terra: crie sua conta!) Provavelmente, os projetos consistirão em sua maioria em estudar livros, artigos e cursos, assim como publicar os conteúdos no blog.

Nenhuma estratégia é verdadeira se o estrategista não a divulga. Minha estratégia estará publicada aqui e, com uma ajudinha de meus amigos, saberei prestar contas do que terei feito.

Meu plano estratégico

Prazo

Agosto de 2016 a agosto de 2017

Foco

Ampliar conhecimentos e habilidades em administração pública por meio da incorporação de conceitos e ferramentas de auditoria interna.

Missão

Investigar ferramentas e conceitos de auditoria interna e adaptá-los aos institutos federais.

Visão

Tornar-me capaz de apresentar ferramentas e conceitos de auditoria interna adaptados aos institutos federais.

Iniciativas de desenvolvimento:

  1. Ferramentas e conceitos de auditoria interna
  2. Abordagens das auditorias internas dos demais institutos federais
  3. Direito constitucional
  4. Direito administrativo
  5. Administração financeira e orçamentária
  6. Contabilidade pública

Iniciativas de manutenção:

  1. Estrutura e funcionamento dos institutos federais
  2. Prestação de contas na administração federal
  3. Planejamento e gestão na área pública
  4. Redação

Mãos à obra!!!